Após desafios apresentados com os anos, empresa modernizou seu sistema operacional

 

Atuando com logística integrada na cadeia de valor da cana-de-açúcar e unindo o campo e a indústria, a Copersucar, está em avanço tecnológico importante ao redesenhar seus processos, reformular sua operação e facilitar a tomada de decisão em tempo real. Após um grande incêndio que atingiu os armazéns da companhia em 2013, a companhia sentiu a necessidade de atualização de toda operação.

 

No âmbito da automação industrial, foi realizada uma auditoria que mostrou oportunidades de melhorias através de atualizações de software, emprego de novas tecnologias e novos processos. No terminal de Santos, já operava com algum nível de automação industrial, mas foi identificada a possibilidade de reduzir contingências e tornar a operação e a manutenção mais previsíveis. Não era possível, por exemplo, contabilizar as perdas referentes aos problemas de desempenho e eficiência de forma detalhada e com identificação das causas.

 

Visando maior efetividade, a equipe de manutenção e engenharia tomou a decisão de recomeçar, redesenhando processos e trazendo novas soluções tecnológicas para superar os desafios apresentados. Com isso foi necessário investir um tempo significativo dentro do Centro de Controle Operacional (CCO) para a configuração dos sistemas.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Segundo Eduardo Pateis, especialista em automação industrial da Copersucar, “A Aquarius ofereceu suporte além do esperado, inclusive consultoria especializada para a gestão do projeto. Um dos pontos de destaque foi o apoio na integração com TI, um assunto dominado pelo time da Aquarius, com experiência em outros projetos”.

 

A ideia geral do projeto abrange a atualização tecnológica do Sistema de Supervisão, incluindo a revisão da arquitetura utilizada, configuração de redundância, virtualização dos servidores e flexibilização do acesso às interfaces dos sistemas.

 

Também faz parte do escopo o aumento da segurança operacional através da gestão de mudanças e backup automático nos aplicativos de automação, como os programas de CLP (Controlador Lógico Programável) e da aplicação SCADA (Supervisory Control and Data Aquisition).

 

“Este projeto provou, mais uma vez, que é possível empregar novos softwares e serviços em bases tecnológicas já existentes, obtendo-se resultados extraordinários como o aumento da segurança operacional e a maior integração entre sistemas de automação e corporativos, com continuidade da operação e investimento bastante reduzido”, explica Diogo Gomes, gerente de negócios na Aquarius Software.

 

 

Próximos Passos

Um dos próximos passos é a padronização da interface de operação permitindo interoperabilidade entre turnos e áreas diferentes. Outra clara perspectiva é a contínua integração e colaboração entre os times da Automação Industrial e de TI através das tecnologias empregadas, permitindo conciliar as metas de melhoria contínua de ambos.

 

Isso cria um cenário extremamente positivo para a empresa trilhar a sua jornada de Transformação Digital e obter sólidos resultados, alinhados às proposições da Indústria 4.0. “A minha visão prática da Indústria 4.0 é da redução de custos e da busca pela eficiência operacional através da IoT e do emprego de tecnologias avançadas. Vejo também os sistemas autônomos, traçando rotas e executando autocorreções”, complementa Pateis.

 

Iniciativas inovadoras como esta e outras sobre IoT, estão presentes na feira Technology Hub Brasil 2019, de 17 a 18 de setembro, no Pro Magno Centro de Eventos. Saiba mais em: http://technologyhub.com.br

Recommended Posts